Álvaro Souza e Diretoria do SINTRAVC tomam posse para o triênio 2020-2022

A cerimônia de posse do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Vitória da Conquista, Álvaro Souza, juntamente com a nova Diretoria, reuniu imprensa, convidados e rodoviários, na sede do Sintravc, nesta terça-feira (07).

Com 94,9% dos votos válidos, a Chapa ‘Força, Luta e Transparência’ venceu o pleito eleitoral realizado nos dias 02, 03 e 04 de janeiro de 2020. Após o encerramento da cerimônia de posse, todos os presentes se confraternizaram em um coquetel.

O ex-vereador e advogado, Dr. Edvaldo Ferreira, prestigiou a cerimônia e salientou a trajetória sindical de Álvaro Souza. “Essa reeleição esmagadora prova que Álvaro é uma pessoa muito querida pela categoria. Sabemos o que ele sofreu nestes muitos anos que vem se dedicando ao Sindicato, com algumas perseguições e injustiças, mas isso é próprio de quem está na liderança. Quem não aparece não recebe críticas, quem não desenvolve um trabalho comunitário, de reconhecimento, passa despercebido, longe das críticas porque não bota a cara a tapa”, lembrou Dr. Edvaldo Ferreira.

O vereador Jorge Bezerra também esteve presente à cerimônia, representando o Legislativo de Vitória da Conquista. “Ninguém é reeleito se a categoria não está satisfeita com seu trabalho e Álvaro teve quase 100% dos votos, então só temos que o parabenizar bem com os rodoviários, disse Bezerra.

Para Álvaro Souza, mais do que nunca é momento de ‘arregaçar as mangas’ e continuar na busca das metas de defesa dos direitos já conquistados pelos rodoviários e buscar mais melhorias nas condições de trabalho. “Há muito ainda a fazer. Vamos continuar defendendo os trabalhadores, como sempre fizemos, traçar parcerias para a qualificação profissional deles e nos aproximar mais anda das nossas bases, nas garagens, para estar constantemente ouvindo suas demandas”, afirmou o Presidente reeleito.

Neste novo mandato, Álvaro quer concentrar forças na aprovação de um Projeto de Lei que garante a presença de cobradores nos coletivos. “Nós vemos um risco de que um dia as empresas, alegando que estão com receitas baixas, podem querer suspender o cargo de cobrador. O projeto foi encaminhado (em 2019), mas não foi apresentado. Por isso é importante que a categoria tenha também um representante no Legislativo, se tivesse lá um rodoviário representando a categoria, com certeza o Projeto teria sido apresentado e aprovado por unanimidade”, avaliou.

Comentários
2020-01-08T18:27:02+00:00 janeiro 8th, 2020|destaques,galerias|